VISITA A ESCOLA JOSÉ BRUSQUE FILHO

Visita a escola José Brusque filho

"Semente em Latência: o nativo africano e a infância negra em Pelotas"

Este é um projeto desenvolvido pela Profª. Joelma Castilhos e o acadêmico de Artes Visuais da UFPel Jailson Valentim que tem como objetivo trabalhar a construção do conhecimento, centrado na potência do relato da história do africano convidado, tangenciando a identidade, a memória e ancestralidade africana, enquanto busca provocar na criança  negra o sentimento de pertencimento étnico, a visão crítica da África e de sim, a fim de conquistar, com isso, a sua autonomia e auto-estima. Neste contexto, fui convidado para ministrar uma palestra onde abordei questões que se ligavam a minha etnia, ao continente africano, sua história, geografia, costumes, cultura, arte, etc. 





Esta foi uma experiência inesquecível pra mim, pois desde o primeiro momento, quando recebi cartas escritas pelas próprias crianças, já pude testemunhar como é vivenciada a infância negra, fora do centro, em Pelotas.


De acordo com a Profª. Joelma, "Várias das crianças participantes do projeto residem em áreas periféricas ou marginalizadas da cidade, especialmente conhecida como “zona do Porto”, sendo constantemente vítimas de discriminação, exclusão social e pobreza. As dificuldades cognitivas soam como marcas de insucesso escolar das crianças. Por isso, o nosso empenho em resgatar a auto-estima e valorizar a diversidade cultural do bairro, além da integração social desses sujeitos em espaços de fomento à arte e á cultura como forma de conquistar a cidadania" (Castilhos, p.88, 2011).

Castilhos, J. S. Africa de Corpo e Alma: a contribuição do nativo africano para a valorização da cultura negra em sala de aula. In, Reflexões sobre a Questão Racial: Direito, Cidadania e Educação. (Org) Joseph Handerson, et al. Pelotas, Ed. da UFPel, 2011.

VISITA A ESCOLA JOSÉ BRUSQUE FILHO VISITA A ESCOLA JOSÉ BRUSQUE FILHO Reviewed by Júlio Bissau-Nando on 16:35 Rating: 5

Romário Bispo